|

Maiores salários do futebol brasileiro

A crise financeira que assola o mundo está longe de chegar ao futebol. Somente nesta semana ocorreram duas das maiores transações do mundo da bola, ambas concretizadas pelo Real Madrid, da Espanha, com as aquisições de Kaká e Cristiano Ronaldo. Este último pela bagatela de 94 milhões de euros, jogador mais caro na história do esporte.

No entanto, não é só na Europa em que o futebol está cada vez mais inflacionado. No Brasil, os salários dos jogadores ficam, a cada ano, mais exorbitantes. Em 2000, por exemplo, apenas quatro jogadores ganhavam mais de 200 mil reais: Romário, Edmundo, Raí e Rincón. Em 2006, eram três: Zé Roberto, Petkovic e Rogério Ceni. Porém, de três anos pra cá, esse número cresceu desorientadamente.

Confira o ranking dos maiores salários do futebol brasileiro levantado pela Revista Placar, em sua edição de junho deste ano (valores em milhares de reais):

1º Ronaldo (Corinthians) / R$ 1.133
2º Adriano (Flamengo) / R$ 362
3º Nilmar (Internacional)/ R$ 360
4º Fred (Fluminense) / R$ 350
5º Leandro Amaral (Fluminense) / R$ 280
6º Kleber (Cruzeiro) / R$ 280
7º Thiago Neves (Fluminense) / R$ 270
8º Edmilson (Palmeiras) / R$ 240
9º Rogério Ceni (São Paulo) / R$ 230
10º Washington (São Paulo) / R$ 220

O salário de Ronaldo chega a este valor com os 80% a que ele tem direito sobre valores de patrocínio de manga e caução do uniforme.

O Flamengo paga apenas cerca de 40% do salário de Adriano. O restante do valor é pago pela Olympykus, que garante um mínimo de R$ 200 mil ao atacante por mês pela venda de produtos com seu nome.

Marcos, goleiro do Palmeiras, tem um salário fixo de R$ 200 mil, mas pode receber 50% a mais dependendo da quantidade de jogos que participar na temporada.

Fonte: Yahoo

Postado por Fabrício Marques no(a) quinta-feira, 11 de junho de 2009 às 19:24. Categoria: . Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta postagem através do RSS 2.0. Fique à vontade para deixar um comentário.

Categorias

Comentários Recentes

Últimas Notícias