|

15 anos sem Ayrton Senna

O dia 1º de maio marca não apenas um feriado, do Dia do Trabalho, mas o dia da morte de um ídolo brasileiro: Ayrton Senna. Completa nesta sexta-feira, dia 1º de maio, 15 anos da morte do tricampeão mundial de Fórmula 1.

Ayrton Senna, que foi campeão mundial em 1988, 1990 e 1991, havia largado na pole position do GP de San Marino, em Imola. Após sofrer uma quebra na barra de direção de seu carro, passou reto a mais de 300km/h na curva Tamburello. A batida com seu Williams no muro de proteção tirou a vida do tricampeão mundial. Sua morte foi confirmada horas depois, no Hospital Maggiore, em Bolonha (Itália).

Um dia antes, o autódromo de Imola já havia protagonizado uma tragédia. O austríaco Roland Ratzenberger, da modesta escuderia Simtek, bateu forte durante o treino de classificação e morreu na hora.

A morte de Senna chocou o país. Ele havia acabado de trocar a McLaren, onde ganhou seus títulos na F-1, pela Williams, então a potência da categoria.

Na principal categoria do automobilismo, o tricampeão conquistou 41 vitórias e 65 pole positions, e é considerado um dos maiores pilotos da história da F-1.

Postado por Fabrício Marques no(a) quarta-feira, 29 de abril de 2009 às 12:30. Categoria: . Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta postagem através do RSS 2.0. Fique à vontade para deixar um comentário.

Categorias

Comentários Recentes

Últimas Notícias