|

Células-tronco criadas com técnica inédita


Pesquisadores conseguem pela primeira vez criar células tronco humanas em um ambiente completamente controlado – livre da interferência de substâncias animais.

Esse feito é uma etapa crucial para que o material possa ser usado em testes clínicos.O método foi desenvolvido por pesquisadores do Karolinska Institutet, e foi publicado na Nature Biotechnology.

As células tronco embriônicas podem se transformar em qualquer tipo de célula do corpo e, justamente por isso, têm uso potencial para o tratamento em diversos casos – de câncer à regeneração de medula.

Um dos problemas, no entanto, é que é muito difícil cultivar e desenvolver estas células sem contaminá-las. Atualmente, elas são criadas com a ajuda de proteínas de animas, o que descarta qualquer uso em tratamentos humanos. Uma alternativa seria criá-las em outras células humanas, mas isso liberaria milhares de proteínas nas amostras e, sem controle do que contaminou as células, seria impossível determinar se os resultados de testes são confiáveis.

Agora, a equipe de pesquisa do dr. Karl Tryggvason , do KI, conseguiu produzir células tronco humanas inteiramente sem o uso de outras células ou substâncias de animais. No lugar, eles usam uma única proteína humana chamada laminin-511.

Ela é parte do nosso tecido conectivo e age no corpo como uma base na qual as células podem se fixar. No embrião recém formado, a proteína também é necessária para manter as células tronco sob a forma de células tronco. Quando o embrião começa a desenvolver diferentes tipos de tecidos, outros tipos de “laminin” são necessários para os diferentes estágios.

Esta é a primeira vez que é possível reproduzir grande quantidade de células-tronco em um ambiente quimicamente definido. Os resultados abrem a possibilidade para a criação de diversos tipos de células e, consequentemente, podem ser testados para diferentes tipos de doenças.
Fonte: InfoOnline

Postado por Fabrício Marques no(a) sábado, 5 de junho de 2010 às 07:40. Categoria: . Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta postagem através do RSS 2.0. Fique à vontade para deixar um comentário.

Categorias

Comentários Recentes

Últimas Notícias