|

Biólogos descobrem sete novas espécies de cogumelos fosforescentes

Cientistas norte-americanos anunciaram a descoberta de sete novas espécies de cogumelos que brilham no escuro, fenômeno conhecido na biologia como bioluminescência. As espécies foram descobertas em Belize, no Brasil, na República Dominicana, na Jamaica, no Japão, na Malásia e em Porto Rico.

Os cogumelos são estruturas visíveis a olho nu, que são produzidas por algumas espécies de fungos durante a reprodução sexuada. Sua função é similar a dos frutos (produção, proteção e dispersão dos esporos reprodutivos).

Segundo o site da revista Wired, quatro das espécies são completamente novas para os cientistas, e três espécies previamente descobertas foram identificadas como fosforescentes.

Todas as sete espécies, assim como a maioria das 64 espécies de cogumelos fosforescentes anteriormente conhecidas, são da família Mycena.

"O que nos interessa é que na Mycena, as espécies fosforescentes vem de 16 diferentes linhagens, o que sugere que a fosforescência se desenvolveu em um ponto único --e algumas espécies perderam, mais tarde, a habilidade de brilhar", disse o biólogo Dennis Desjardin, da Universidade Estadual de San Francisco, que conduziu o estudo publicado na segunda-feira (5), na revista "Mycologia".

As novas descobertas devem ajudar os cientistas a entender quando, como e por que cogumelos tinham a capacidade de brilhar. Desjardin suspeita que a fosforescência pode atrair animais noturnos, que ajudam os cogumelos a espalhar esporas reprodutivas.

Fonte: Folha

Postado por Fabrício Marques no(a) quinta-feira, 8 de outubro de 2009 às 21:10. Categoria: . Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta postagem através do RSS 2.0. Fique à vontade para deixar um comentário.

Categorias

Comentários Recentes

Últimas Notícias