|

Navio atraca no RJ com uma mulher morta e 79 infectados

Pelo menos 79 pessoas sentiram mal-estar durante a viagem no navio Veendam, da Holland America, que saiu de Valparaíso, no Chile, e atracou nesta terça-feira (22/11) no Porto do Rio de Janeiro, com 1,8 mil pessoas a bordo, a maioria estrangeiros. A informação é do secretário estadual do Turismo, Ronaldo Azaro. Segundo ele, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi avisada sobre o problema de saúde no navio no último dia 6, quando a embarcação deixou Valparaíso.

Ázaro disse que, desde então, a Anvisa vinha monitorando a situação. Hoje, quando o navio atracou no Rio de Janeiro, apenas duas pessoas ainda tinham sintomas de mal-estar intestinal. O nome da doença que atingiu 72 passageiros e sete tripulantes ainda não foi oficialmente divulgado.

Segundo o secretário, no entanto, não há risco para a população fluminense. “Se a Anvisa estava avisada e sabe qual foi o grau de contágio, ela comunicaria para a gente [as autoridades do Estado]. Então, não teve um grau de infecção que pudesse contagiar outras pessoas aqui”, disse o secretário.

Uma passageira americana morreu durante a viagem. Mas ainda não há confirmação sobre a causa da morte ou se ela tem relação com o problema sanitário. A Polícia Federal, que está investigando o caso, ouviu o médico responsável do Veendam e informou que a principal hipótese é que ela tenha morrido de causas naturais.
O corpo da vítima passará por uma autópsia no Instituto Médico-Legal (IML) do Rio de Janeiro. Dependendo da conclusão da perícia, a Polícia Federal poderá instaurar um inquérito criminal.

Na manhã de hoje, a Anvisa inspecionou o navio e coletou materiais para exames. Segundo a Polícia Federal, os passageiros só saíram da embarcação depois de receberem um laudo emitido pelos agentes da Anvisa que estavam no cruzeiro.

O navio Veendam saiu de Nova York, nos Estados Unidos, há 36 dias. Ele passou pela Colômbia, pelo Panamá, Peru e Equador, antes de chegar ao Chile, há 16 dias. Passageiros relataram que depois da parada no Chile, a tripulação começou a dar orientações sobre cuidados com higiene pessoal, orientando as pessoas a lavar sempre as mãos e nunca tocar nos alimentos.

As informações são do Correio Braziliense.

Postado por Fabrício Marques no(a) terça-feira, 22 de novembro de 2011 às 22:35. Categoria: . Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta postagem através do RSS 2.0. Fique à vontade para deixar um comentário.

Categorias

Comentários Recentes

Últimas Notícias